Aprenda a Ganhar Dinheiro do seu Jeito na Internet!

À medida que o lançamento se aproxima, a internet via satélite Starlink da SpaceX recebe grande aprovação de alterações

Estás a ler: À medida que o lançamento se aproxima, a internet via satélite Starlink da SpaceX recebe grande aprovação de alterações

Os planos da SpaceX de aproximar seus satélites de transmissão da Internet da Terra foram aprovados, abrindo caminho para uma banda larga sem fio mais rápida e menos tecnicamente complexa. A rede de satélites SpaceX Starlink deve iniciar a implantação a partir de maio, com o primeiro hardware sendo lançado em órbita.

A SpaceX obteve permissão da FCC para lançar um serviço de Internet via satélite no ano passado, um plano não negligenciável para expandir significativamente o modelo de negócios da empresa. O roteiro inicial viu 4.425 satélites individuais se unirem para formar uma enorme constelação, no processo trazendo conectividade para áreas que tradicionalmente perderiam algo próximo à banda larga de alta velocidade.

Os planos mudam, no entanto, e depois que a aprovação foi concedida, a SpaceX percebeu que poderia executar as coisas de maneira diferente. Em vez de 4.425 satélites em órbita a pelo menos 690 milhas acima do planeta, uma órbita muito mais próxima para um número significativo foi sugerida. Com base nas descobertas iniciais dos satélites de teste, várias vantagens poderiam ser desbloqueadas ao reduzir a órbita para apenas 342 milhas, disse a SpaceX à FCC.

Órbita mais baixa, melhor serviço

Os benefícios potenciais são diversos, argumentou a SpaceX. Para começar, seriam necessários menos satélites para oferecer o mesmo nível de serviço. De fato, a empresa disse que poderia cortar a constelação para 4.409 unidades. Essa redução de dezesseis pode não parecer muito, mas quando você está falando sobre o preço de um satélite em órbita não geoestacionário e o lançamento necessário para implementá-lo, ele aumenta rapidamente.

Ao levar 1.584 satélites previamente autorizados para uma órbita de 990 milhas para 342 milhas, a latência também pode ser reduzida. A SpaceX diz que pode ver tempos reduzidos para 15 milissegundos, um aspecto importante no fornecimento de banda larga via satélite que é competitivo com os serviços de telefonia fixa tradicionais.

Uma banda lotada

Embora a FCC possa ter seguido o argumento da SpaceX, as redes de satélites rivais não ficaram tão impressionadas. Várias empresas solicitaram à FCC que rejeitasse a solicitação, argumentando que ela poderia apresentar um risco de colisão com seus satélites ou interferir nas frequências sem fio que eles usam.

A SpaceX respondeu que seus satélites poderiam sair do caminho de uma colisão em potencial. De fato, apontou, os satélites de órbita mais baixa da Terra são mais rapidamente puxados para queimar na atmosfera se falharem, em comparação com aqueles em órbitas mais altas. Isso poderia ter um grande impacto na redução do lixo espacial perigoso, que anteriormente apresentava um risco para a Estação Espacial Internacional, entre outros projetos.

De acordo com a SpaceX, operar satélites na altitude de 342 milhas em órbita levará a uma taxa de sucesso de 100% de descarte pós-missão em menos de cinco anos. Sua avaliação de risco de acidentes para o risco potencial para a vida humana após a reentrada “atende ou excede o padrão da NASA de 1 em 10.000”, afirma a FCC. De fato, a SpaceX alega que mais de 98% de sua constelação – de fato, todas as unidades impedem a implantação inicial de até 75 satélites – não terão componentes capazes de sobreviver à reentrada atmosférica.

Ainda há um longo caminho a percorrer

Estamos longe de poder cancelar nossa banda larga Comcast ou AT&T e assinar o serviço de Internet da SpaceX. A FCC concedeu à SpaceX uma janela de seis anos para implantar pelo menos metade de sua constelação total de satélites, caso contrário, arrisca sua aprovação geral. O primeiro está programado para partir de Cabo Canaveral, na Flórida, em maio de 2019.

~~~~~~~~📱~~~~~~~~

PCtg.net é o lugar perfeito para encontrar as últimas notícias e análises sobre gadgets e aplicativos de tecnologia, bem como dicas e truques sobre como tirar o máximo proveito de sua tecnologia.