Aprenda a Ganhar Dinheiro do seu Jeito na Internet!

Apple está a preparar uma célula de combustível para aumentar a autonomia do iPhone

Estás a ler: Apple está a preparar uma célula de combustível para aumentar a autonomia do iPhone

Maçã arquiva centenas de patentes a cada ano. Nem todos levam a produtos concretos, é claro, mas nos dão uma ideia bastante precisa dos caminhos previstos pela marca. E precisamente, o mais recente descreve o funcionamento de uma célula de combustível. Graças a isso, a empresa poderia aumentar em dez vezes a autonomia do iPhone, iPad e até do MacBook e MacBook Air.

Já se foram os dias em que nossos telefones não conseguiam executar mais de dois aplicativos ao mesmo tempo. Muito longe, mesmo. Seu poder computacional atual não tem nada a ver com o dos primeiros terminais e nossos smartphones estão cada vez mais próximos de nossos computadores.

Célula de combustível da Apple

Isso se aplica ao iPhone, é claro, mas também a todos os celulares com Android ou Windows Phone.

Uma célula de combustível para MacBooks e, eventualmente, talvez também para o iPhone

Infelizmente, nem tudo é perfeito e o grande problema, em última análise, é que a autonomia desses dispositivos também caiu no espaço de dez anos. Os primeiros celulares podiam durar uma semana ou até dez dias com uma única carga.

O iPhone não chega a dois dias e obviamente não é o único neste caso.

A Apple obviamente não pretende ficar de braços cruzados. Como indicado um pouco acima, o fabricante acaba de registrar uma patente descrevendo o funcionamento de uma célula de combustível bastante especial.

Se você não está familiarizado com isso, saiba que uma célula de combustível não funciona como uma célula tradicional. Na realidade, ele precisa de combustível para gerar tensão elétrica. O processo não é fácil de explicar, mas você pode acessar a Wikipedia para obter todos os detalhes técnicos.

Uma célula de combustível para complementar a bateria do MacBook?

Saiba tudo a mesma coisa que o efeito foi descoberto em 1839 por Christian Schönbein. O primeiro protótipo viu a luz alguns anos depois, graças ao trabalho de William R. Grove.

Mas vamos voltar a esta patente em vez disso. A célula de combustível mencionada no documento foi projetada para poder alimentar um computador portátil. Ao contrário de outras baterias desse tipo, não precisaria necessariamente de hidrogênio para funcionar e, portanto, poderia usar outros compostos químicos, como hidreto de lítio ou até silicato de sódio.

A Apple está obviamente tentando pensar fora da caixa.

O melhor ainda está por vir, claro, porque a marca obviamente não tem a intenção de colocar todos os ovos na mesma cesta. Na realidade, a energia gerada por esta bateria poderia ser enviada para uma bateria interna mais convencional.

Lá, você vai me dizer que esta patente não prova nada e que no momento é apenas um simples pedaço de papel. Você está certo, mas ainda há um detalhe interessante. A Apple teria abordado uma empresa especializada no início do verão: Energia Inteligente. Sim, e o último funcionaria… em um novo tipo de célula de combustível.

O mais engraçado da história é que até abriu novos escritórios perto do campus de San José.

Através da

~~~~~~~~📱~~~~~~~~

PCtg.net é o lugar perfeito para encontrar as últimas notícias e análises sobre gadgets e aplicativos de tecnologia, bem como dicas e truques sobre como tirar o máximo proveito de sua tecnologia.