Aprenda a Ganhar Dinheiro do seu Jeito na Internet!

Câncer: descoberta de um tratamento que mata células cancerosas sem drogas

Estás a ler: Câncer: descoberta de um tratamento que mata células cancerosas sem drogas

A quimioterapia é um dos métodos convencionais conhecidos por serem eficazes na destruição de células cancerígenas. No entanto, essa abordagem envolve muitos efeitos colaterais.

Esta é a razão pela qual muitos pesquisadores estão se mobilizando atualmente para encontrar uma alternativa igualmente eficaz, mas que não afete negativamente as células saudáveis. Nesse sentido, uma equipe de pesquisadores desenvolveu recentemente um novo tratamento que destrói as células cancerígenas sem recorrer a medicamentos.

Especificamente, esta técnica inovadora usa um ataque furtivo para forçar as células cancerígenas a se autodestruírem. Para conseguir isso, os cientistas estão implantando uma nanopartícula chamada Nano-pPAAM ou Nanoscopic Phenylalanine Porous Amino Acid Mimic. Ele é introduzido no corpo sendo revestido com um aminoácido específico chamado L-fenilalanina, que age como um cavalo de Tróia.

Os primeiros resultados são promissores, embora a pesquisa até agora tenha se limitado a testes de laboratório e em camundongos. Os resultados do estudo foram apresentados em Pequena.

Um ataque furtivo de cavalo de Tróia

Observe que a L-fenilalanina é um produto artificial. No entanto, é facilmente absorvido a partir de carnes e produtos lácteos. Essa camuflagem sutil permite que a nanopartícula de sílica produza discreta e silenciosamente espécies reativas de oxigênio (ROS) abundantes no momento certo.

Isso parece ser suficiente para desencadear o mecanismo de autodestruição das células cancerosas. Essas substâncias químicas atuam de maneira específica e eficaz nas células-alvo, sem prejudicar as células saudáveis ​​vizinhas.

Os resultados iniciais indicam que o método é aproximadamente 80% eficaz. Em camundongos, demonstrou ser eficaz em células de câncer de mama, pele e estômago.

Nanoterapia: mais do que uma alternativa à quimioterapia?

“Ao contrário da crença popular, nossa abordagem é usar o nanomaterial como uma droga e não como um vetor de drogas”disse Dalton Tay, cientista de materiais da Universidade Tecnológica de Nanyang, em Cingapura. Ele explicou que as propriedades cancerígenas e mortíferas do Nano-pPAAM são intrínsecas.

Eles, portanto, não precisam ser ativados por estímulos externos. Esta nanoterapia também é autorizada pela FDA (Food and Drug Administration), pois não é considerada perigosa para os seres humanos.

Para ir mais longe, os pesquisadores acreditam que a nova técnica pode ser adaptada às células cancerosas que não responderam aos tratamentos convencionais, como a quimioterapia. Além disso, como o método não é baseado em nenhum medicamento, escaparia dos problemas ligados à resistência.

~~~~~~~~📱~~~~~~~~

PCtg.net é o lugar perfeito para encontrar as últimas notícias e análises sobre gadgets e aplicativos de tecnologia, bem como dicas e truques sobre como tirar o máximo proveito de sua tecnologia.