Aprenda a Ganhar Dinheiro do seu Jeito na Internet!

Covid-19: SARS-CoV-2 sofreu mutações 12.000 vezes, mas isso não é grande coisa

Estás a ler: Covid-19: SARS-CoV-2 sofreu mutações 12.000 vezes, mas isso não é grande coisa

Atualmente, muitos países ao redor do mundo estão lutando com o Covid-19 em diferentes intensidades. Se os Estados Unidos são os mais afetados por esta pandemia, a França tomou medidas para conter esta doença da melhor forma possível.

Se os pesquisadores estão minuciosamente na busca de uma vacina para nos livrar desse mal, no entanto, as notícias nos dizem que a vacina pode ser eficaz apenas por um tempo.

Gerd Altmann/Pixabay.com

Por quê ? Porque o SARS-CoV-2 sofre mutação e, portanto, seu modo de contaminação muda de forma imprevisível. Mas toda a esperança de se livrar dessa pandemia é em vão? Não, diz um estudo publicado pela CNN na quarta-feira, 25 de novembro de 2020.

De fato, o coronavírus já sofreu dezenas de milhares de mutações

Mais precisamente, estamos falando de mais de 12.000 mutações. Uma equipe de especialistas em genética viral relatou os resultados de um estudo sobre mutações do vírus SARS-CoV-2 na revista Nature Communications.

O estudo consistiu em estudar mais de 46.000 amostras retiradas de 99 países diferentes. Mais de 12.000 mutações do vírus foram descobertas, mas, crucialmente, os especialistas afirmaram que essas mutações não afetaram o vírus ou a maneira como ele infecta a população.

No entanto, até os cientistas já pensaram que as mutações tornavam o vírus mais forte. Em particular, uma mutação chamada D614G que parecia aumentar a capacidade do vírus de infectar pessoas. Mas após análise, os cientistas foram formais, mesmo que a mutação D614G, que ocorreu no início da pandemia, seja muito difundida no mundo, ela não facilita a transmissão do vírus.

Mutações não aumentam a periculosidade do vírus

De acordo com as explicações de François Ballloux, Lucy van Dorp e outros pesquisadores da University College London, ” nenhuma das transmissões recorrentes de SARS-CoV-2 testadas está associada a um aumento significativo da transmissão viral “. Além disso, de acordo com informações da CNN, todos os vírus sofrem mutações e os coronavírus, que fazem parte dos vírus de RNA, sofrem mutações mais do que outros. Vários motivos explicam essas mutações, como a resposta imune da pessoa infectada, um erro de cópia na replicação do vírus ou quando duas cepas diferentes infectam uma pessoa ao mesmo tempo.

De qualquer forma, os pesquisadores garantem que as mutações são neutras, que não favorecem nem desfavorecem o vírus e, de acordo com Balloux, uma vez que as pessoas comecem a ser vacinadas, deve pressionar seletivamente o vírus e forçá-lo a sofrer mutações. Os pesquisadores também acreditam que mutações muito deletérias não podem sobreviver por muito tempo na população, que mutações levemente deletérias podem resistir temporariamente, mas que apenas mutações neutras terão chance de se espalhar ainda mais.

~~~~~~~~📱~~~~~~~~

PCtg.net é o lugar perfeito para encontrar as últimas notícias e análises sobre gadgets e aplicativos de tecnologia, bem como dicas e truques sobre como tirar o máximo proveito de sua tecnologia.