Aprenda a Ganhar Dinheiro do seu Jeito na Internet!

Eles só precisam de 15 minutos para hackear o leitor de impressão digital de qualquer smartphone

Estás a ler: Eles só precisam de 15 minutos para hackear o leitor de impressão digital de qualquer smartphone

EU’iPhone 5s foi um dos primeiros smartphones a apresentar um leitor de impressão digital. Desde então, eles foram consideravelmente democratizados e a maioria dos telefones de última geração está equipada com um leitor desse tipo para permitir o acesso seguro aos nossos dados. Dois pesquisadores que trabalham para a Michigan State University desenvolveram uma técnica para hackeá-los… em 15 minutos.

O melhor ainda está por vir porque esse famoso método nem exige um grande investimento. Kai Cao e Anil K Jain, os dois pesquisadores por trás dessa descoberta, gastaram menos de US$ 500 para desenvolvê-la.

hack de impressão digital

A boa notícia é que também não é para todos. Não, e também requer acesso físico ao terminal de destino.

Este método não é fácil de implementar, mas é muito eficaz.

Aí, logo de cara, você se sente um pouco mais tranquilo, não é? Isso é normal, mas você ainda precisa admitir que essa técnica é bastante assustadora e entenderá rapidamente o porquê.

Ao contrário do que se poderia pensar, nossos dois especialistas não precisaram ir muito longe para invadir seu terminal de teste. Assim, eles começaram recuperando a impressão digital do usuário contando com o leitor integrado.

Para isso, eles simplesmente escanearam o leitor com uma resolução de 300 dpi.

Então, bem, eles imprimiram a impressão usando tinta condutora especial e uma impressora jato de tinta comum. Depois disso, eles pegaram a folha e a colocaram contra o leitor de impressões digitais do smartphone… que foi enganado em beleza.

Os sistemas de proteção biométrica não são perfeitos

Esta não é a primeira vez que especialistas conseguem hackear um leitor de impressões digitais e vimos a prova disso novamente no mês passado.

Essas técnicas provam, em última análise, que a biometria tem seus limites. Este é um problema real porque as impressões digitais não são tão facilmente alteradas quanto uma senha ou uma fechadura digital. O mesmo vale para as retinas e o rosto.

Observe, no entanto, que se a técnica desenvolvida por esses dois pesquisadores funcionou muito bem com smartphones Samsung, funcionou menos com telefones Huawei. Agora eles não tiveram tempo para aperfeiçoá-lo ainda.

Se quiser saber mais, saiba que o estudo completo está disponível aqui, em formato PDF.

~~~~~~~~📱~~~~~~~~

PCtg.net é o lugar perfeito para encontrar as últimas notícias e análises sobre gadgets e aplicativos de tecnologia, bem como dicas e truques sobre como tirar o máximo proveito de sua tecnologia.