Aprenda a Ganhar Dinheiro do seu Jeito na Internet!

Esta pele humana falsa pode ser o futuro do seu corpo …

Estás a ler: Esta pele humana falsa pode ser o futuro do seu corpo …

Não esperávamos que o humilde smartphone tropeçasse no vale misterioso, mas um grande pedaço de pele humana falsa maleável provou que mais uma vez você não precisa imaginar algo para que posteriormente o aterrorize. Os telefones que reagem ao aperto não são novos, mas na maioria das vezes eles não parecem um acessório.

O pesquisador Marc Teyssier acha claramente que essa é uma omissão que precisa ser tratada, e ele tem apenas a laje assustadora da pseudo-pele para fazê-lo. Pesquisador da HCI e designer de interação, seu foco está em como os dispositivos e softwares digitais podem se tornar mais acessíveis e eficazes, escolhendo dicas antropomórficas.

Para o seu mais recente projeto “Skin-On Interfaces”, essa interface é ameaçadoramente carnal. “A pele humana é a melhor interface para interação”, sugere Teyssier. “Eu proponho esse novo paradigma no qual os dispositivos interativos têm sua própria pele artificial, permitindo assim novas formas de gestos de entrada para os usuários finais.”

Produzidas com os colegas pesquisadores Gilles Bailly, Catherine Pelachaud, Eric Lecolinet, Andrew Conn e Anne Roudaut, as interfaces Skin-On reproduzem as múltiplas camadas em que a pele humana é composta. Nos seres humanos, isso significa epiderme, Demis e hipoderme. Para Skin-On, significa camadas que acompanham os gestos de entrada e têm a sensação de empurrar para dentro da carne.

O resultado é um material que pode rastrear tudo, desde um toque até o multitoque, diferentes níveis de pressão e gestos complexos, incluindo afagar, esticar e agarrar. A interface é conectada a uma placa de interrupção especialmente projetada, que suporta até 12 eletrodos sensores e 21 eletrodos transmissores. Isso pode ser emparelhado com qualquer outro microcontrolador para processar os dados de toque.

Além de uma capa de telefone, Teyssier e sua equipe também usaram o método Skin-On Interface para outros dispositivos. Se, por exemplo, você sempre desejou que o trackpad do seu laptop fosse um pedaço carnudo de pele falsa e passível de picada, a boa notícia é que poderia ser. Outro protótipo substituiu uma pulseira do smartwatch por uma tira da capa digital.

Enquanto Teyssier não está falando sobre comercializar a interface, ele fornece instruções sobre como criá-la. É composto de silicone derramado em um molde com textura de pele, com eletrodos incorporados.

Já em 2009, com protótipos como o Synaptics Fuse, as empresas exploravam o toque e a pressão para fins de interação. Enquanto dispositivos como o Pixel 4 incluem sensores de pressão – no caso do telefone do Google, ele pode acionar o Assistente se você apertar os lados – um corpo que realmente se deforma quando a pressão é aplicada é muito menos comum. Se estamos ou não prontos para telefones com textura de pele é uma boa pergunta.

~~~~~~~~📱~~~~~~~~

PCtg.net é o lugar perfeito para encontrar as últimas notícias e análises sobre gadgets e aplicativos de tecnologia, bem como dicas e truques sobre como tirar o máximo proveito de sua tecnologia.