Aprenda a Ganhar Dinheiro do seu Jeito na Internet!

Júpiter: astrônomos acham que entenderam como o planeta foi formado

Estás a ler: Júpiter: astrônomos acham que entenderam como o planeta foi formado

Por muito tempo, a história da formação de Júpiter permaneceu um mistério para os astrônomos. Seu tamanho e localização não correspondem às teorias estabelecidas sobre a formação de planetas no sistema solar.

De fato, com base em nossa compreensão atual do último, planetas gigantes nascem fora de um sistema, antes de migrar para dentro e para mais perto de sua estrela.

tarefa de Júpiter

Júpiter tem mais de duas vezes a massa do resto dos planetas do sistema solar combinados e fica em uma posição curiosa. Para resolver o quebra-cabeça, os pesquisadores executaram uma simulação de computador baseada em asteroides que compartilham a órbita do gigante gasoso.

O estudo descobriu que Júpiter já foi uma semente planetária. Teria se formado cerca de quatro vezes mais longe do que sua localização atual, dentro da órbita atual de Urano.

Evidências de que Júpiter se formou longe do Sol

Os astrônomos que realizaram a pesquisa estimam que Júpiter teria se transformado lentamente e se movido em espiral nos últimos 700.000 anos. “Esta é a primeira vez que temos evidências de que Júpiter se formou longe do Sol e depois migrou para sua órbita atual”disse a astrônoma Simona Pirani, da Universidade de Lund, na Suécia.

O modelo de computador incorpora os dois grupos de troianos que orbitam Júpiter, um dos quais está localizado na frente e o outro atrás do enorme planeta. Sua posição reflete o quebra-cabeça, já que o grupo que orbita em frente ao planeta contém cerca de 50% mais asteróides do que o outro. “A assimetria sempre foi um mistério no sistema solar”observou o astrônomo Anders Johansen, da Universidade de Lund.

Júpiter teria nascido como um asteróide gelado

Os pesquisadores simularam vários períodos. Apenas um cenário pode explicar o desequilíbrio: Júpiter nasceu como uma semente planetária, um asteroide gelado localizado a cerca de 18 unidades astronômicas do Sol, bilhões de anos atrás. A jornada em espiral teria começado dois a três milhões de anos atrás. Durante este, os asteróides teriam sido atraídos pela força gravitacional de Júpiter.

Se essa teoria estiver correta, os asteroides podem conter informações valiosas sobre a história do planeta. “Podemos aprender muito sobre o núcleo e a formação de Júpiter estudando asteróides troianos”, disse Johansen. Isso é bom, porque a NASA está planejando lançar uma missão para estudá-los em outubro de 2021.

A pesquisa foi endossada pela comunidade científica. Os resultados estão disponíveis no arXiv.

~~~~~~~~📱~~~~~~~~

PCtg.net é o lugar perfeito para encontrar as últimas notícias e análises sobre gadgets e aplicativos de tecnologia, bem como dicas e truques sobre como tirar o máximo proveito de sua tecnologia.