Aprenda a Ganhar Dinheiro do seu Jeito na Internet!

Nenhum chip espião encontrado nos servidores da Apple

Estás a ler: Nenhum chip espião encontrado nos servidores da Apple

Maçã encontrou-se no centro de uma controvérsia em outubro passado quando a Bloomberg revelou a presença de chips espiões chineses soldados diretamente nas placas-mãe dos servidores e equipamentos da empresa americana.

A Bloomberg de fato afirmou que as placas-mãe usadas pela empresa de Cupertino, bem como outros gigantes de TI, como a Amazon, integraram chips espiões chineses. Ressalta-se que os chips em questão foram fornecidos pela empresa Super Micro Computer Inc.

Diante dessas alegações, Apple, Amazon e Super Micro negaram os fatos. A Bloomberg não mudou sua posição, no entanto.

Entretanto, foi realizada uma auditoria independente e os resultados são formais: não há chip espião nas placas-mãe fornecidas por Super Mario aos dois gigantes.

Resultados da auditoria

Em 18 de outubro de 2018, a Super Micro anunciou que seus materiais e equipamentos passariam por testes independentes para provar que as alegações da Bloomberg contra ela e seus clientes eram completamente falsas.

Foi assim que amostras de chips fornecidos à Apple e à Amazon foram testadas por uma empresa de investigação terceirizada. Após várias semanas de testes, a empresa disse que não encontrou vestígios do governo chinês ou de outros spychips nos chips em questão.

Os arquivos de design e software da Super Micro também foram examinados, mas nada comprometedor foi encontrado.

A investigação finalmente termina

A segurança dos servidores da Apple, Amazon e todos aqueles que usam chips Super Micro, portanto, não é comprometida.

A boa notícia foi anunciada em 11 de dezembro de 2018 pela Super Micro em uma carta oficial aos seus clientes. A investigação está, portanto, encerrada, especialmente porque as acusações de Bloomberg levantaram muitas dúvidas entre alguns.

Nesse caso, a Apple e a Amazon receberam o apoio do GCHQ, o serviço de inteligência eletrônica do governo do Reino Unido, mas também da NSA, o equivalente americano do GCHQ. Ambos acreditam que as acusações de Bloomberg não faziam sentido.

Não apenas as fontes da mídia estavam inseguras, mas ele também carecia de evidências concretas de suas queixas.

~~~~~~~~📱~~~~~~~~

PCtg.net é o lugar perfeito para encontrar as últimas notícias e análises sobre gadgets e aplicativos de tecnologia, bem como dicas e truques sobre como tirar o máximo proveito de sua tecnologia.