Aprenda a Ganhar Dinheiro do seu Jeito na Internet!

Novo tipo de luz UV pode matar patógenos no ar com segurança

Estás a ler: Novo tipo de luz UV pode matar patógenos no ar com segurança

O ar que respiramos nem sempre é completamente limpo. Às vezes há patógenos lá, e é isso que causa a transmissão de doenças respiratórias como o COVID-19. Mas às vezes é difícil purificar o ar, principalmente quando é um local fechado. Durante a pandemia de COVID-19, foi desaconselhado a realização de eventos com várias pessoas em sala fechada.

Recentemente, pesquisadores desenvolveram um novo tipo de luz ultravioleta chamada Far-UVC. Segundo eles, essa luz ultravioleta pode matar inofensivamente os patógenos transportados pelo ar no interior.


lâmpadas UV
Créditos 123RF.com

A luz ultravioleta distante UVC pode mudar radicalmente a maneira como combatemos a transmissão de patógenos no ar em ambientes fechados, explicam os cientistas.

Uma técnica revolucionária

Os pesquisadores alegaram que esta é uma tecnologia que pode nos ajudar a conter melhor a propagação do COVID-19. As medidas atualmente utilizadas são eficazes, mas não são adequadas para todos. Quanto à nova tecnologia, instalá-la seria tão simples quanto trocar uma lâmpada. A eficácia de sua radiação antimicrobiana também seria alta. De acordo com o biofísico David Brenner, do Columbia University Medical Center, o Far-UVC reduz rapidamente a quantidade de micróbios ativos no ar interno para quase zero.

Embora as propriedades germicidas da luz UVC sejam conhecidas há algum tempo, seu uso tem sido rigorosamente controlado devido à capacidade de sua radiação causar queimaduras e até câncer de pele. Mas, recentemente, pesquisas sobre os Far-UVCs de comprimentos de onda mais curtos sugeriram que esse subconjunto não causa problemas para as células da pele de humanos e camundongos, mantendo sua capacidade de matar patógenos no ar.

Resultados espetaculares em testes em larga escala

Para testar a eficácia da tecnologia em uma sala de tamanho normal, os cientistas realizaram testes em uma escala maior do que havia sido feito até agora. Eles instalaram cinco lâmpadas Far-UVC em uma câmara que media 3 vezes 4 metros e liberava um fluxo de bactérias nela. Staphylococcus aureus em aerossol. Este era um quarto do mesmo tamanho de um quarto de hospital para uma única pessoa, onde diferentes tipos de sistemas de ventilação podem ser instalados para realizar testes em grande escala.

Os resultados mostraram uma redução de até 98,4% na carga de patógenos em minutos. O sistema também foi capaz de manter um nível ambiente de redução de 92%, que corresponde ao padrão estabelecido pela Comissão Internacional de Proteção contra Radiações Não Ionizantes (ICNIRP).

O físico Kenneth Wood, da Universidade de St Andrews, no Reino Unido, disse que seus testes produziram resultados dramáticos, excedendo em muito o que é possível apenas com ventilação.

Embora a tecnologia seja promissora, os cientistas ainda indicaram que ainda havia dificuldades a serem superadas antes que os Far-UVCs pudessem ser usados ​​em situações reais. Em particular, ainda será necessário garantir que a instalação produza um nível adequado de exposição à radiação.

FONTE: alerta científico

~~~~~~~~📱~~~~~~~~

PCtg.net é o lugar perfeito para encontrar as últimas notícias e análises sobre gadgets e aplicativos de tecnologia, bem como dicas e truques sobre como tirar o máximo proveito de sua tecnologia.