Aprenda a Ganhar Dinheiro do seu Jeito na Internet!

O FBI teria encontrado uma solução para quebrar o iPhone 5c do assassino de San Bernardino

Estás a ler: O FBI teria encontrado uma solução para quebrar o iPhone 5c do assassino de San Bernardino

a e Maçã estão envolvidos em um confronto real há várias semanas, mas o escritório americano finalmente encontrou uma solução para quebrar o iPhone 5c do assassino de San Bernardino. Por fim, isso não é totalmente preciso porque poderia contar com a experiência de uma empresa israelense especializada em segurança móvel.

O caso tem origem no tiroteio ocorrido em San Bernardino em 2 de dezembro. Homens armados invadiram um centro para desempregados e sem-teto, fortemente armados.

iPhone 5c FBI

Eles abriram fogo contra as pessoas ali presentes. Muitas pessoas caíram e os assassinos fugiram em seu veículo.

O FBI ainda não conseguiu decifrar o iPhone 5c do assassino de San Bernardino

Os policiais rapidamente os alcançaram e outro tiroteio eclodiu no meio da rua. Os atiradores foram mortos instantaneamente e os oficiais de investigação recuperaram o iPhone 5c de um dos assassinos, um certo Syed Rizwan Farook.

Mas agora, o problema é que este último tem protegido acesso ao seu telefone por uma senha e é impossível atacar a plataforma com força bruta, pois integra uma proteção que bloqueia o terminal após dez tentativas malsucedidas.

O FBI, portanto, pediu à Apple que implantasse uma versão modificada de sua plataforma para acessar os dados contidos no telefone, mas Tim Cook recusou, argumentando que essa versão poderia representar um risco para todos os seus clientes.

De acordo com Daniel Kahn Gillmor, um defensor das liberdades civis, todo o caso é realmente uma fachada. O FBI teria todos os meios técnicos para invadir este telefone e a agência gostaria de criar uma jurisprudência para forçar fabricantes e editores de software a integrar backdoors em seus produtos.

Cellebrite supostamente ofereceu seus serviços ao FBI

Acho que ele não está totalmente errado. O FBI anunciou no início desta semana que finalmente encontrou uma maneira de acessar os dados do iPhone do assassino, contando com os serviços de outra empresa.

A Reuters cavou um pouco do seu lado e a agência acha que encontrou o nome desta famosa empresa. Seria a Cellebrite, uma caixa israelense especializada em tudo relacionado à segurança móvel e, em particular, à perícia forense.

Ainda de acordo com essas fontes, é a empresa que teria contatado o FBI para oferecer seus serviços e o escritório está atualmente analisando a viabilidade do projeto.

A Cellebrite não está em sua primeira tentativa e a empresa se destacou notavelmente ao contornar a criptografia PGP integrada em certos terminais produzidos pela BlackBerry. Tem, portanto, um certo know-how nesta área e isto é, em última análise, uma boa notícia para a Apple.

~~~~~~~~📱~~~~~~~~

PCtg.net é o lugar perfeito para encontrar as últimas notícias e análises sobre gadgets e aplicativos de tecnologia, bem como dicas e truques sobre como tirar o máximo proveito de sua tecnologia.