Aprenda a Ganhar Dinheiro do seu Jeito na Internet!

O smartphone, um perigo para o cérebro?

Estás a ler: O smartphone, um perigo para o cérebro?

o smartphones tornaram-se partes indispensáveis ​​de nossas vidas. Se nos trazem muitas vantagens práticas, esses dispositivos também apresentariam uma verdadeira perigo para nós inteligência.

Os avisos constantes de nossos smartphones, chamadas, notificações e outros sinais, de fato, fariam vibrar nossos hormônios do estresse e isso desencadearia uma reação de luta ou fuga.

Cérebro

Essas reações fazem o coração bater mais rápido, respirar mais, as glândulas sudoríparas se abrem e os músculos se contraem. Esta resposta é normalmente usada para ajudar a superar um perigo e não para responder a uma chamada ou mensagem. De acordo com o endocrinologista Robert Lustig, as notificações de nossos telefones condicionam nossos cérebros a estresse e medo quase constantes.

Os estudos do endocrinologista parecem, de qualquer forma, demonstrar que essa hipótese está comprovada.

Os efeitos dos smartphones no cérebro humano

A reação do cérebro aos smartphones significaria que o córtex pré-frontal, a parte do nosso cérebro que normalmente processa alguns de nossos mais altos funcionamentos cognitivos, está completamente bagunçado.

Os smartphones colocariam nosso córtex pré-frontal sob muito estresse, fazendo-o dormir e aumentando a dopamina, a substância química em nosso cérebro. Devido a esta, ” você acaba fazendo coisas estúpidas explica o pesquisador.

O cérebro só pode fazer uma coisa de cada vez. Os cientistas sabem há anos o que muitos de nós não querem admitir: os humanos não podem realmente realizar várias tarefas ao mesmo tempo. Cada vez que uma pessoa verifica uma nova notificação, ela paga um preço chamado “custo de troca”.

À medida que os custos de mudança se acumulam, a pessoa também se torna mais propensa a cometer erros.

Uma doença potencialmente curável

Verificar as notificações do Facebook também provou deixar os jovens deprimidos. Pesquisadores que estudaram o bem-estar emocional dos estudantes encontraram de fato uma ligação direta: quanto mais as pessoas consultarem o Facebook, mais infelizes ficarão.

Isso obviamente não se aplica apenas ao Facebook, mas à internet em geral.

Segundo Lustig, a solução pode estar em transformar o uso excessivo do celular em um problema comportamental socialmente aceitável para limitar seu uso. ” Minha esperança é que cheguemos a um ponto em que você não possa mais usar seu celular em público. concluiu o médico.

De cara, a solução proposta por Lustig parece uma utopia.

~~~~~~~~📱~~~~~~~~

PCtg.net é o lugar perfeito para encontrar as últimas notícias e análises sobre gadgets e aplicativos de tecnologia, bem como dicas e truques sobre como tirar o máximo proveito de sua tecnologia.