Aprenda a Ganhar Dinheiro do seu Jeito na Internet!

Pesquisadores descobrem dois subtipos de obesidade, um é mais perigoso que o outro

Estás a ler: Pesquisadores descobrem dois subtipos de obesidade, um é mais perigoso que o outro

Para determinar se uma pessoa é obesa, índice de massa corporal geralmente é usado. Mas estudos recentes sugerem que essa abordagem não é totalmente confiável. Pesquisadores de epigenética e doenças metabólicas da Instituto Van Andel de Michigan descobriu que existem dois tipos de adiposidade e um deles se desenvolve de acordo com fatores ainda pouco conhecidos pelos cientistas.


Um médico consultando uma mulher com excesso de peso

Um dos dois tipos de doença identificados é caracterizado por maior massa gorda, e o outro por massa gorda e magra. Durante os testes, concluiu-se que a segunda categoria é mais mortal que o primeiro e se desenvolve de acordo com parâmetros que vão além dos simples hábitos alimentares do indivíduo.

Andrew Pospisilik, pesquisador de doenças epigenéticas e metabólicas do Van Andel Institute de Michigan, foi o principal autor do estudo. Os resultados do estudo estão em Metabolismo da Natureza.

O aparecimento da obesidade não depende inteiramente do comportamento do indivíduo

O segundo tipo de adiposidade identificado desencadeia inflamação e expõe o paciente a vários tipos de câncer. Analisando a questão, os pesquisadores realizaram testes em camundongos em laboratório. Para sua surpresa, algumas das cobaias desenvolveram diferentes tipos de obesidade, enquanto toda a população cresceu nas mesmas condições.

Portanto, descobriu-se que outros fatores além dos hábitos alimentares e do ambiente são a causa do aparecimento da doença. Os cientistas, portanto, suspeitam marcadores epigenéticos que são modificações não codificantes feitas nas moléculas de DNA, alterando a forma como os genes são expressos.

Os cientistas acreditam, portanto, que esse tipo de obesidade parece ser desencadeado por acaso, o que confirma o fenômeno da variação fenotípica inexplicável.

“Observamos dois subtipos distintos de obesidade, um dos quais parecia ser epigeneticamente desencadeado e é caracterizado por altos níveis de insulina e uma forte assinatura epigenética. »

Andrew Pospisilik

Para diagnósticos mais adequados

A descoberta destaca as diferenças sutis que existem entre cada indivíduo e as causas de suas doenças. Os pesquisadores também notaram que vários meios de tratar a doença têm efeitos diferentes dependendo do tipo de obesidade. Essa realidade respalda as teorias sobre a singularidade da etiologia de cada paciente e isso abre caminho para novas pesquisas.

Por enquanto, os cientistas estão procurando entender melhor os dois tipos de adiposidade que identificaram para permitir que os médicos diagnosticar com facilidade e eficiência.

FONTE: SCIENCEALERT

~~~~~~~~📱~~~~~~~~

PCtg.net é o lugar perfeito para encontrar as últimas notícias e análises sobre gadgets e aplicativos de tecnologia, bem como dicas e truques sobre como tirar o máximo proveito de sua tecnologia.