Aprenda a Ganhar Dinheiro do seu Jeito na Internet!

Pode haver alienígenas no sistema KIC 8462852

Estás a ler: Pode haver alienígenas no sistema KIC 8462852

KIC 8462852 fez com que muita tinta fluísse no final do ano passado e não deve ser surpresa, pois o telescópio espacial Kepler detectou um objeto estranho orbitando a estrela do sistema. As teorias mais loucas começaram a circular entre os astrônomos e algumas delas evocavam assim a possível presença de uma estrutura extraterrestre colocada em órbita ao redor da estrela do sistema.

A NASA decidiu abrir uma investigação e a agência espacial americana acabou concluindo que essa teoria não se sustentava. Nem todos concordam, no entanto.

KIC 8462852

Não, e a famosa teoria da estrutura extraterrestre acabou de renascer das cinzas se você quiser saber tudo.

O retorno do KIC 8462852

Kepler é um telescópio espacial bastante especial. Sua missão é detectar todos os planetas localizados fora do sistema solar.

O dispositivo está atualmente voltado para uma região fixa da Via Láctea e está constantemente observando a luz emitida por 140.000 estrelas diferentes. Graças ao seu fotômetro, ele pode monitorar seu brilho e registrar imediatamente todas as variações observadas.

São precisamente essas variações que lhe permitem encontrar exoplanetas, já que estes sempre giram em torno de uma estrela. Exatamente como o nosso, em suma.

Os dados recuperados pelo Kepler são transmitidos automaticamente para as equipes que permanecem no terreno. Os astrônomos também se acostumaram a compartilhar com usuários da Internet por meio de uma plataforma dedicada chamada Planet Hunters.

Foi analisando os dados presentes no portal que os entusiastas detectaram um comportamento estranho do lado do KIC 8462852, um sistema localizado a aproximadamente 1.480 anos-luz do nosso bom e velho planeta.

Eles realmente observaram uma queda temporária na luminosidade da estrela durante um período variando entre 5 e 80 dias. Estranho, especialmente porque o movimento dos planetas deve ser extremamente regular.

Nenhum cometa poderia causar tais variações de brilho

Hipóteses e outras teorias começaram a florescer na tela como neve no inverno e algumas delas começaram a falar sobre a possível presença de uma estrutura extraterrestre localizada ao redor da estrela.

Diante da situação, a NASA então despachou seus melhores especialistas no local e eles cruzaram os dados coletados pelo Kepler com os de outro telescópio, o Splitzer. Por que você escolheu este aparelho? Porque se concentra apenas em infravermelhos.

A agência então percebeu que essas famosas variações eram causadas por… cometas que passavam entre nosso planeta e KIC 8462852.

A história poderia ter terminado aí, mas isso sem contar com o professor Bradley Shaefer, da Universidade de Louisiana. O homem realmente se divertiu estudando a história de todos os cometas observados e então percebeu que eles sozinhos não poderiam diminuir a luminosidade de uma estrela.

Na realidade, para causar essas variações, o enxame teria que ser composto por pelo menos 648.000 cometas de 200 quilômetros de diâmetro e todo o problema está aí, porque ninguém jamais se deparou com tal enxame até agora.

A moral da história ? A verdade provavelmente está em outro lugar e isso é bom porque Arquivo X retorna à FOX em cerca de três dias. E quem sabe, se acontecer não passa de uma operação de marketing…

~~~~~~~~📱~~~~~~~~

PCtg.net é o lugar perfeito para encontrar as últimas notícias e análises sobre gadgets e aplicativos de tecnologia, bem como dicas e truques sobre como tirar o máximo proveito de sua tecnologia.