Aprenda a Ganhar Dinheiro do seu Jeito na Internet!

Quando LiDAR traz à luz antigas fortificações maias

Estás a ler: Quando LiDAR traz à luz antigas fortificações maias

Usando tecnologia de detecção baseada em laser, os arqueólogos foram capazes de identificar novas estruturas maiasconstruído para fins defensivos, em uma área remota na parte norte da Guatemala.

Estas novas construções descobertas incluem um conjunto de fortificações, incluindo nomeadamente uma cidadela com altos muros de proteçãobatizado “O Cuernavila”, torres de vigia e até fossos, escavações cheias de água que circundam as fortalezas e que servem para travar o avanço dos adversários. Arqueólogos também encontraram estoques de munição, compostas de pedras redondas empilhadas, que eram usadas como projéteis pelos guerreiros.

Quando LiDAR traz à luz antigas fortificações maias

Essas descobertas desafiam o que se sabe sobre a civilização maia, sugerindo que essas fortificações foram construídas para fins defensivos e que conflitos de grande escala pontuaram a vida na região na época.

Mapeamento de superfície altamente preciso usando LiDAR

Os mapas resultantes da detecção a laser permitem que os arqueólogos melhorem as renderizações topográficas dos locais em que trabalham. De fato, essa tecnologia permite obter renderizações tridimensionais que revelam detalhes que podem até escapar de especialistas experientes.

De acordo com Thomas Garrisson, arqueólogo que participa do projeto PACUNAM, o projeto que trouxe à luz essas novas ruínas maias, pode-se “passar por uma grande ruína e perdê-la, (…) com uma clareza impressionante. »

E essa capacidade foi comprovada em campo. O sistema permitiu aos cientistas encontrar duas grandes pirâmides em Tikal, que é o maior sítio arqueológico da Guatemala e também o mais explorado.

Ruínas que dizem muito sobre a natureza guerreira dos maias

A cidadela de “O Cuernavilla” e as fortificações circundantes testemunham um quotidiano pontuado por conflitos. Além disso, a posição estratégica desta estrutura defensiva, localizada no sopé íngreme de uma colina, entre as cidades pré-colombianas de Tikal e El Zotz, torna-o um bastião muito útil para a estratégia de dominação maia.

Além disso, segundo Stephen Houston, arqueólogo especializado nessa civilização, “talvez seja o maior sistema defensivo” de todas as civilizações pré-colombianas da América.

Isso sugere que os maias enfrentaram e travaram guerras sistemáticas e em larga escala ao longo de sua história, razão pela qual construíram e investiram em tais estruturas defensivas.

~~~~~~~~📱~~~~~~~~

PCtg.net é o lugar perfeito para encontrar as últimas notícias e análises sobre gadgets e aplicativos de tecnologia, bem como dicas e truques sobre como tirar o máximo proveito de sua tecnologia.