Aprenda a Ganhar Dinheiro do seu Jeito na Internet!

Um gigantesco mosassauro foi descoberto na Antártida

Estás a ler: Um gigantesco mosassauro foi descoberto na Antártida

Rodrigo Otera e sua equipe descobriram os restos de um gigantesco mosassauro na Antártida, e mais particularmente ao redor da Ilha Seymour. Tinha cerca de dez metros de comprimento e teria vivido na área cerca de 66 milhões de anos atrás.

Mosasauridae pertencem à família dos répteis marinhos gigantes. São semelhantes a lagartos, mas também a cobras e surgiram no Cretáceo Inferior, período entre 145 e 100 milhões de anos atrás.

Mosassauro

Dotados de cem vértebras, geralmente mediam entre 3,5 e 18 metros de comprimento e se enquadravam na categoria de predadores.

O Mosasauridae viveu no Cretáceo Inferior

Eles até dominavam os mares e eram temidos por todas as outras espécies marinhas, o que pode ser facilmente entendido pelo seu tamanho e forte apetite.

De acordo com estudos realizados por paleontólogos, os Mosasauridae se alimentavam de praticamente tudo e qualquer coisa. Eles geralmente caçavam peixes, mas ocasionalmente também comiam lulas ou até outros répteis marinhos.

A descoberta desta espécie remonta a cerca de dois séculos. Enquanto trabalhavam nas pedreiras subterrâneas da Montagne Saint-Pierre, os trabalhadores descobriram de fato um crânio monstruoso acompanhado de vários ossos. Eles deram esses restos mortais ao Dr. Hoffman, um médico local, mas Canon Godding os recuperou mais tarde.

Quando as tropas francesas invadiram Maastrich, o cônego tentou escondê-los, mas eles foram encontrados e levados de volta a Paris.

Uma nova espécie de Mosasauridae descoberta na Antártida

Outros espécimes foram descobertos nos anos seguintes, particularmente na década de 1950. Os paleontólogos estabeleceram uma classificação um pouco mais completa e a família Mosasauridae agora inclui várias subfamílias: Tylosaurinae, Plioplatecarpinae, Mosasaurinae e Halisaurinae.

Rodrigo Otera tem uma paixão de longa data por répteis marinhos e recentemente lançou uma expedição à Antártida, ao largo da Ilha Seymour, para realizar mais pesquisas sobre essa espécie.

Durante as escavações no local, ele descobriu um crânio de 1,2 metro de comprimento e um úmero. Depois de muito estudá-los, descobriu que esses ossos pertenciam a uma nova espécie de mosassauros, espécie que media cerca de 10 metros de comprimento e que estaria relacionada ao Taniwhasaurus antarcticus.

Mas isso não é o mais interessante, pois estudando o crânio, os pesquisadores descobriram que esses dinossauros eram heterondontes e, portanto, tinham vários tipos diferentes de dentes.

~~~~~~~~📱~~~~~~~~

PCtg.net é o lugar perfeito para encontrar as últimas notícias e análises sobre gadgets e aplicativos de tecnologia, bem como dicas e truques sobre como tirar o máximo proveito de sua tecnologia.